O blog surgiu com os preparativos do meu casamento. Com a ajuda da blogsfera aprendi quase tudo o que precisava e preparei todo o casamento. Acertei em quase tudo pois fui infeliz na relação com o meu (hoje) ex-marido. Mas o tempo passa e a vida nos mostra que precisamos passar por coisas que jamais esperamos para chegarmos aonde nunca imaginamos. Hoje não mais casada porém sou muito feliz!
Diante de tudo que aprendi para realizar o meu casamento, coloquei muitas coisas aqui e hoje trabalho com esse evento tão esperado na vida de qualquer mulher.
Aqui no blog você acompanha o meu dia-a-dia e o mais importante fica sabendo tudo sobre casamentos, eventos e muito mais, te aguardo por aqui sempre. Seja bem vindo(a) e sinta-se a vontade!!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Por um Mundo melhor...

Gente, eu já tinha um post programado para hoje no qual eu iria estreiar uma nova coluna, mas achei essa materia no site do ig e senti muita vontade de dividir com vocês. A mensagem que quero deixar hoje para o nosso fim de semana é que...a diferença começa em nós! Leiam a reportagem e vocês vão me entender.


Um casamento que ajudou á todos!


Após sobreviver a acidente de trânsito graças a transfusão de sangue, noiva pede doações a convidados em Brasília

A voluntária da Cruz Vermelha Cilma de Paula Azevedo, 37 anos, escolheu um local inusitado para se casar: o Hemocentro de Brasília. Com a cerimônia, realizada no final da tarde de quarta-feira, ela quis chamar a atenção para a importância da doação de sangue. Não por acaso: após um acidente de carro, Cilma conseguiu sobreviver por ter recebido sangue doado ao hemocentro. Em vez de presentes, a noiva pediu aos convidados doações para ajudar de pessoas que necessitarem de sangue.



Foto: Agência Brasil


Cilma e Carvalho se casaram no Hemocentro e pediram aos padrinhos e convidados doações de sangue


Usando um vestido branco, como é tradição, Cilma foi recebida por parentes e amigos no local, normalmente frequentado por pacientes e doadores. “Doar sangue é um ato de amor. Você pode ajudar alguém que nem conhece com uma bolsa de sangue que parece ser tão pequena, mas é algo enorme diante da possibilidade de salvar uma vida”, disse Cilma, após ter dado o sim ao noivo, Francisco da Conceição de Carvalho, de 49 anos.

O noivo lembrou o dia do acidente. Ele viu o momento em que Cilma foi prensada entre dois carros, em frente à sua casa. Ela sofreu ferimentos graves e ficou muito tempo internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Brasília. Mal podia falar.

“Nessa época, justamente por causa dos trabalhos voluntários que ela fazia, recebemos muitas visitas de pessoas que queriam ajudar. Isso comoveu Cilma. Como a ideia de casar já era certa, ela me surpreendeu com um bilhete, no qual dizia que nos casaríamos não em uma igreja, mas no Hemocentro”, recordou Francisco.

Antes do início da cerimônia, cinco convidados para a cerimônia doaram sangue e outros 20 agendaram para a próxima semana. Segundo a diretora do Hemocentro de Brasília, Fátima Brito Portela, há muitas outras pessoas precisando de doações de sangue em hospitais. “Esse gesto é um incentivo para muitas pessoas que têm condições de doar e que, por crença, medo ou outro motivo qualquer, não doam. A doação é um ato que dá certo. Cilma é a prova viva disso.”

Foto: Agência Brasil


Após acidente, noiva se casa e diz que sobreviveu graças à transfusão de sangue que recebeu

No final da cerimônia, foram entregues troféus como prêmio para pessoas que doam sangue ou desenvolvem outro trabalho voluntário. Para a subsecretária do Pró-Vida, Valéria Velasco, que recebeu um dos troféus, o bom exemplo sempre sensibiliza. “Casar aqui no Hemocentro é uma atitude para chamar a atenção das pessoas de forma positiva."

Amigo de longa data do casal, o bancário Adaílton França Braga, 47 anos, também recebeu um dos troféus representando os doadores de sangue da cidade. “Eu doo há mais de 11 anos. É um prazer ajudar outras pessoas. Quando vi minha amiga em uma situação difícil, só reforcei algo que já fazia há um tempo. Já vou doar semana que vem, não para Cilma, mas por Cilma e por tantas outras pessoas.” Para doar sangue é necessário ser saudável, ter entre 18 e 65 anos e pesar mais de 50 quilos.

CRÉDITOS: Ig - último segundo


Para quem ainda não compreendeu a mensagem que quero passar:

Não estou dizendo para fazermos a mesma coisa,ou para doar o dinheiro do apê dos noivos e ir morar de aluguel, nem algo parecido. è algo bem mais simples:

" A diferença começa em cada um de nós!".
Sorria para aquela pessoa que você, não conhece (não custa nada).
Dê bom dia para quem lhe atendeu no posto de gasolina ou na padaria.
Ajude alguém á carregar uma sacola, á atravessar uma rua.
Separe seu lixo e não jogue lixo na rua.
Doe sangue. Doe agasalhos. Doe livros.
Troque cartas.
Visite um asilo ou um hospital.
Ensine algo para alguem e aprenda algo também.
Diga Eu te amo, á quem você gosta.
Dedique um pouco do seu tempo á você mesma(o)!
Converse com Deus...

Pense nisso! Bom fim de semana

Ivani Ferreira (em breve Brito)

5 comentários:

Márcia Chaves disse...

Bom dia!!
Concordo com você e achei seu post muito emocionante.
Todos os exemplos que você citou são atos de amor. Se todo mundo doasse um pouquinho desse amor, o mundo seria muito, muito melhor!!!

Márcia
www.loucapramudar.blogspot.com

Vanessa Santos disse...

Oi florzinha!!!

Amei o post, tudo o que você citou são atos de puro amor, deveriamos todos seguir apenas um exemplo desses e o mundo seria muito melhor!!!

Beijos e ótimo final de semana

STILO BASICO disse...

Parabéns , Ivani, o post esta D+++

bom findi, Jô

Lili disse...

Ivaniiii..que matéria lindaa! Vc disse tudo tudo..assina em baixa das suas palabras

bjusssssssss

Sheila Mendes disse...

Ivani, que exemplo né, confesso que tenho problemas pra doar sangue, não posso. Mas sempre incentivo os outros a doarem!!
Bjos.

Related Posts with Thumbnails